Páginas

sábado, 14 de maio de 2016

SANGUE DE TINTA - Cornelia Funke

Sangue de Tinta - Cornellia Funke



Foram muitas as emoções! Nem sei por onde começar a descrever. E escrevo ainda respirando o livro e com ele à minha frente, depositado quieto como um objeto mágico que o simples fato de passar a mão sobre suas páginas já evoque os sons, os cheiros, as cores e todo o universo desse Mundo de Tinta. A autora consegue isso! Depois de ler Sangue de Tinta, eu passo a mão sobre o livro e sinto-o respirar. Como se eu sentisse todas as criaturas que ele traz, pedirem para sair. Isso é mágico! Dá vontade de começar a ler tudo de novo!

O segundo livro foi tão incrível quanto o primeiro! Entrar no Mundo de Tinta foi uma experiência surreal. Eu comecei a ler para não perder de vista os personagens que me encantaram em Coração de Tinta. Mas logo estava tomada por Sangue de Tinta, o segundo livro da trilogia. E ao final, eu já me sentia habitante da Floresta Sem Caminhos.

Durante a leitura, dei-me conta da arquitetura do texto, como que diacrônica e sincrônica ao mesmo tempo. A autora começa cada capítulo com uma epígrafe que praticamente resume todo o capítulo e a história tem ligações cruzadas incríveis. Como se toda ela saísse aos pedacinhos de outras histórias, como se fora (e assim foi) habilmente costuradas. Percebi um incrível escritor dentro e fora do livro! Que costurava os blocos de histórias, pois os personagens passaram a habitar mundos e espaços diferentes.

O Mundo de Tinta é inspirado no mundo medieval, com seus castelos, masmorras, passagens secretas, torres, cavaleiros, florestas tão fechadas que fazem o dia se tornar noite, vielas estreitas e cheias das sobras da vida, príncipes e princesas, saltimbancos e dominadores de ervas. Mas também é totalmente mágico com fadas, homenzinhos de vidro, homens que dominam o fogo, damas brancas da morte e claro, os línguas encantadas e os criadores de palavras que criam e recriam todo o mundo.

Sangue de Tinta foi realmente arrebatador! Que riqueza de detalhes, de construção de histórias, de voltas e reviravoltas fantásticas! Um livro tecido por quem domina bem o seu ofício. Penso que todo o tempo a Cornelia Funke está falando dela mesma e da mágica e da dor que é escrever. Do quanto seus personagens vão criando vida e se tornam donos de seus próprios destinos. Do quanto é difícil e precioso encontrar a palavra certa para dar vida a cada um deles. Incrível!

Este livro destaca a importância da palavra escrita, do poder que ela tem de perpetuar histórias. Traz ainda reflexões sobre quem comanda nosso destino, se nós mesmos ou algum "tecelão da tinta" muito astuto e criativo. Fala sobre as várias faces do amor, do ódio e da vingança. Sentimentos tão humanos que estão presentes em todos os mundos, os reais e os imaginários. Fala da arte de criar livros, de encadernar e cuidar de livros, escrever histórias, ler histórias.

O Mundo de Tinta é um mundo imaginário. Mas construído a partir dos nossos imaginários tornados coletivos. Dá pra perceber aspectos medievais já vistos em livros e filmes. Seus personagens lembram muitas outras histórias. As próprias epígrafes são retiradas dos mais diversos livros e cuidadosamente tecidas no começo de cada um dos capítulos, ao todo são 217 nos três livros. Uma pesquisa incansável!

Lembro que quando terminei de ler Coração de Tinta, o primeiro da trilogia, eu fiquei também assim, sobressaltada e corri para pegar Sangue de Tinta, para que os personagens e suas histórias tão incríveis não escapassem das minhas mãos. E agora estou indo para o terceiro e último livro, Morte de Tinta. O sofrimento será maior. Praticar o desapego depois desse vai doer muito mais. É a primeira trilogia que leio! Uma experiência nova e fantástica!

No final eu carreguei o livro como se fosse o corpo de Dedo Empoeirado que Farid quer trazer de volta à vida. Eu já não podia mais segurar o livro como seguro qualquer outro objeto. Mesmo que tenha terminado de ler, não quero que ele morra. Quero guardá-lo para lê-lo outras vezes e assim, trazer de volta todas as suas vidas e histórias.

E as fadas ainda sussurram quando eu passo a mão sobre o livro... acabei de ouvir!


Sobre o primeiro livro - Coração de Tinta:
https://paneiro.blogspot.com.br/2013/05/prazer-em-ler-coracao-de-tinta.html

Nenhum comentário:

Postar um comentário